A doçura do ferro e a resistência do vinho

Devo afirmar que os Iron and Wine não foram uma paixão arrebatadora na primeira audição. Aliás, a primeira vez que os / o escutei fiquei com a sensação de estar a ouvir uma canção de Sufjan Stevens. “Our Endless Numbered Days” é um album já datado de 2004, mas talvez devido ao facto de possuir um perfil algo “low” só muito recentemente travei com ele conhecimento e posteriormente me dei ao trabalho de o escutar mais atentamente. Digamos que é como o vinho. Não se gosta lá muito à primeira, mas vamos aprendendo a apreciar e dar valor com os anos que passam.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s