Estão vivos…Tindersticks

Admito que os Tindersticks foram, durante muito, muito tempo, a minha banda de eleição. As suas composições melancólicas e ao mesmo tempo quase sinfónicas dos primeiros três albuns enchiam-me as medidas, ao ponto de se terem tornado um vício que não me deixava ouvir mais nada! No entanto, entraram depois em campos mais jazzisticos e blues, abandonando, quase por completo, a companhia das cordas que tanto me deliciavam. Pensava eu que estava consumado o divórcio e que o caminho traçado não voltaria a marcar os meus gostos musicais, tornando-se a banda apenas uma vaga memória do passado. Porém, os dois trabalhos mais recentes fizeram ressuscitar a banda, apesar da paixão estar já um pouco apagada.

Espero, contudo, que esta não se torne em mais uma banda fetiche nacional, que só tem mercado pelas nossas terras e que se condena a correr todos os festivais, semanas académicas e semanas culturais do nosso Portugal. Seria um fim triste e demasiado comum a uma boa dúzia de bandas que, num momento ou outro da sua carreira, foram considerados acima da média: Gene loves Jezebel, Loyd Cole, Peter Murphy, Lamb, Marillion, Scorpions são só alguns rápidos exemplos.

Aqui fica uma recente prestação ao vivo para demonstrar que afinal os Tindersticks ainda sabem fazer material muito bom e que ainda se mantêm acima da média, motivo pelo qual a extremunção deve ser guardada mais uns anos!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s